REJUVENESCIMENTO FACIAL

Com o passar dos anos a musculatura da face tende a se atrofiar e relaxar e a pele se torna mais flácida e fina. Sobrancelhas, pálpebras, bochechas e pescoço podem se tornar incomodamente caídos.


Técnicas avançadas permitem a reversão da flacidez da pele e da musculatura com resultados bastante satisfatórios, cicatrizes pouco perceptíveis e recuperação rápida.


Quando se fala em cirurgia do rejuvenescimento facial considera-se que as 3 regiões mais importantes da face serão trabalhadas: região da sobrancelha e pálpebras, região da maçã do rosto (ou região malar) e região do pescoço. Como cada paciente tem uma indicação específica, seja pela idade, seja pela característica própria, eventualmente alguma destas regiões pode não necessitar cirurgia.


Além da cirurgia, outros tratamentos menos invasivos podem ser realizados na busca de uma melhor estética facial. Entre estes, a aplicação de toxina botulínica (Botox) para minimizar rugas de expressão e o preenchimento com ácido hialurônico para diminuir pequenas imperfeições localizadas.


REDE HEMOSTÁTICA

A cirurgia plástica da face e do pescoço é realizada através de um descolamento amplo da pele. A rede hemostática é uma tática cirúrgica em que se aplicam pequenos pontos na pele para fechar este espaço descolado. Com isto ganha-se uma melhor acomodação da pele além de prevenir-se a ocorrência de sangramentos pós-operatórios.


Esta tática foi originalmente publicada em 2 artigos científicos após passarem pela análise criteriosa de painel independente de revisores (link para os trabalhos da rede na Revista Brasileira de Cirurgia Plástica e Aesthetic Plastic Surgery). Uma atualização desta tática foi publicada recentemente em uma das mais conceituadas revistas científicas de cirurgia plástica no mundo, a Aesthetic Surgery Journal (acesse o resumo do artigo aqui).


Atualmente, vários cirurgiões do Brasil e do exterior a utilizam rotineiramente.